SÃO PAULO TRIP - CONCERT SERIES


Em setembro de 1957 era publicado nos Estados Unidos um livro que marcaria toda uma geração: On the Road – Pé na Estrada, de Jack Kerouac. Ao som de muito jazz, dois amigos cruzam os EUA em uma jornada que virou símbolo de liberdade e atitude. Em setembro de 2017, temos um novo destino: SÃO PAULO TRIP – Concert Series.

São Paulo é uma viagem. Aqui milhares de pessoas chegam e partem diariamente de seus aeroportos, rodoviárias e estações de trem, ou simplesmente pegam o carro e caem na estrada, como fez Jack Kerouac há seis décadas. SÃO PAULO TRIP será uma viagem sonora ao som de The Who, Bon Jovi, Guns ‘N’ Roses, Aerosmith, Def Leppard, The Cult, Alice Cooper. Uma sequência de shows que vai fazer São Paulo tremer ao som de quatro datas com bandas lendárias. O estádio Allianz Parque vai pendurar as chuteiras por alguns dias para receber milhares de fãs, que vão dançar e cantar ao som de shows inesquecíveis.

A maratona de shows do SÃO PAULO TRIP terá várias cores. A série de shows trará grandes bandas de rock, mas as próximas podem abrigar outras tendências. A produção será da Mercury Concerts, empresa de entretenimento que produz grandes turnês em toda América Latina. Com décadas de experiência em megashows e festivais em toda a região, a Mercury traz para a cidade as melhores bandas do rock mundial.
INGRESSOS
SÃO PAULO TRIP - THE WHO + THE CULT + ALTER BRIDGE
21 DE SETEMBRO DE 2017 (QUINTA-FEIRA)
Local: Allianz Parque (Av. Francisco Matarazzo, 1705 - Água Branca)
Abertura dos portões: 16h00
ALTER BRIDGE: 18h15
THE CULT: 19h45
THE WHO: 21h30
Realização: Mercury Concerts

PREÇOS:
Pista Premium
- R$ 780,00 (inteira)
- R$ 390,00 (meia-entrada)
Pista
- R$ 390,00 (inteira)
- R$ 195,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 1
- R$ 550,00 (inteira)
- R$ 275,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 2
- R$ 300,00 (inteira)
- R$ 150,00 (meia-entrada)

* Os ingressos podem ser parcelados em até 4x no cartão de crédito.

COMPRAR DIA 21/9 (THE WHO + THE CULT + ALTER BRIDGE)
SÃO PAULO TRIP - BON JOVI + THE KILLS
23 DE SETEMBRO DE 2017 (SÁBADO)
Local: Allianz Parque (Av. Francisco Matarazzo, 1705 - Água Branca)
Abertura dos portões: 16h00
THE KILLS: 20h00
BON JOVI: 21h30
Realização: Mercury Concerts

PREÇOS:
Pista Premium
- R$ 780,00 (inteira)
- R$ 390,00 (meia-entrada)
Pista
- R$ 390,00 (inteira)
- R$ 195,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 1
- R$ 550,00 (inteira)
- R$ 275,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 2
- R$ 300,00 (inteira)
- R$ 150,00 (meia-entrada)

* Os ingressos podem ser parcelados em até 4x no cartão de crédito.

COMPRAR DIA 23/9 (BON JOVI + THE KILLS)
SÃO PAULO TRIP - AEROSMITH + DEF LEPPARD
24 DE SETEMBRO DE 2017 (DOMINGO)
Local: Allianz Parque (Av. Francisco Matarazzo, 1705 - Água Branca)
Abertura dos portões: 16h00
DEF LEPPARD: 20h00
AEROSMITH: 21h30
Realização: Mercury Concerts

PREÇOS:
Pista Premium
- R$ 780,00 (inteira)
- R$ 390,00 (meia-entrada)
Pista
- R$ 390,00 (inteira)
- R$ 195,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 1
- R$ 550,00 (inteira)
- R$ 275,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 2
- R$ 300,00 (inteira)
- R$ 150,00 (meia-entrada)

* Os ingressos podem ser parcelados em até 4x no cartão de crédito.

COMPRAR DIA 24/9 (AEROSMITH + DEF LEPPARD)
SÃO PAULO TRIP - GUNS N’ ROSES + ALICE COOPER
26 DE SETEMBRO DE 2017 (TERÇA-FEIRA)
Local: Allianz Parque (Av. Francisco Matarazzo, 1705 - Água Branca)
Abertura dos portões: 16h00
ALICE COOPER: 19h15
GUNS N’ ROSES: 21h00
Realização: Mercury Concerts

COMPRAR DIA 26/9 (GUNS N’ ROSES + ALICE COOPER)

PREÇOS:
Pista Premium
- R$ 780,00 (inteira)
- R$ 390,00 (meia-entrada)
Pista
- R$ 390,00 (inteira)
- R$ 195,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 1
- R$ 550,00 (inteira)
- R$ 275,00 (meia-entrada)
Cadeira Nível 2
- R$ 300,00 (inteira)
- R$ 150,00 (meia-entrada)

* Os ingressos podem ser parcelados em até 4x no cartão de crédito.

INFORMAÇÕES DE VENDA:

COMPRE INGRESSOS COM PAYPAL
Os ingressos podem ser adquiridos com PayPal, uma plataforma verdadeiramente inclusiva de pagamentos digitais móveis. Qualquer um pode criar uma conta no PayPal sem nenhum custo. Basta informar os dados e ter um cartão de crédito válido. Uma vez criada a conta, o PayPal oferece uma experiência de compra completa: prática, rápida e segura, e os fãs podem comprar seus ingressos digitando apenas login e senha.

As informações de como criar uma conta PayPal, resgatar senha ou atualizar a forma de pagamento de uma conta já existente estão disponíveis na página www.paypalrocks.com.br.

Assista abaixo ao vídeo INCLUSÃO | PAYPAL ROCKS e conheça mais sobre este conceito de inclusão do PayPal.


PONTO DE VENDA SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA:
Bilheteria do TEATRO TUCA - Rua Monte Alegre, 1024 - Perdizes - São Paulo/SP (clique aqui para ver como chegar).

Horário de Funcionamento: De terça à sábado das 14h00 às 20h00. Aos domingos das 14h00 às 19h00 (Em dia de espetáculos até o início do mesmo).
ATENÇÃO: Ingressos sujeitos à disponibilidade.

Meia entrada
Aposentados, Idosos, Estudantes, Professores da rede pública Municipal, Estadual e Federal mediante comprovação.

Formas de pagamento:
Paypal, Amex, Aura, Diners, Dinheiro, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa, e Visa Electron.

Nos postos de Vendas: Para mais informações sobre os horários de funcionamento e as formas de pagamento de cada ponto de venda, por favor consulte o site da Ingresso Rápido.

IMPORTANTE:
- Os ingressos poderão parcelados em até 4 vezes sem juros no cartão de crédito.
- Os ingressos de estudantes estão limitados a um ingresso por CPF.

ATENÇÃO! VENDA ILEGAL DE INGRESSOS A Mercury Concerts foi informada de que existem sites vendendo ingressos para shows que não são produzidos pela Mercury. Todos os shows produzidos pela Mercury Concerts estão divulgados em nossos canais oficiais.

SOBRE A VENDA DE INGRESSOS
Informamos que os ingressos para os shows e eventos da Mercury Concerts estão sendo vendidos única e exclusivamente pela Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

A Mercury Concerts NÃO SE RESPONSABILIZA por ingressos adquiridos por outros meios que não sejam através da Ingresso Rápido.


CONSULTE OS ENDEREÇOS OFICIAIS NO SITE DA INGRESSO RÁPIDO.


MAPAS DE VENDA / SETORES:



LINE-UP

THE WHO

Ao lado dos Beatles e Rolling Stones, The Who é considerada uma das maiores bandas de rock da história. Com Roger Daltrey (vocais), Pete Townshend (guitarra), John Entwistle (baixo) e Keith Moon (bateria), quatro músicos considerados mitos em seus instrumentos, o The Who lançou o álbum de estreia em 1965, o histórico ‘My Generation’. A canção-título e ‘Kids Are Allright’, entre outras, tornaram-se hinos cantados por gerações e gerações de fãs de rock desde então.

Na época o The Who fez sua primeira turnê pelos Estados Unidos, culminando com uma apresentação histórica no Monterey Pop Festival. No show, Pete Townshend quebrou a guitarra e Keith Moon destruiu a bateria, numa performance explosiva que marcaria a carreira da banda. Em 1967 lançaram ‘The Who Sell Out’, um de seus primeiros trabalhos conceituais e, dois anos depois, o The Who lançou sua obra-prima, a primeira Ópera-Rock: ‘Tommy’, história sobre um garoto surdo e cego e seus problemas de comunicação com a sociedade.

No mesmo ano a banda foi a atração principal do Woodstock, o maior festival de rock de todos os tempos. ‘Tommy’ virou um filme e a banda lançou em seguida uma série de clássicos do rock, como ‘Who’s Next’ (1971), ‘Quadrophenia’ (1973) e ‘The Who by Numbers’ (1975). Em 1978 veio a tragédia: aos 32 anos, após sofrer com o alcoolismo e o excesso de drogas, o baterista Keith Moon morreu em decorrência de uma overdose de remédios após uma festa na casa de Paul McCartney. Com Kenny Jones em seu lugar, ainda gravaram ‘Face Dances’ (1981) e ‘It’s Hard’ (1982) antes de anunciar o fim da banda, em 1983.

O The Who voltou a se reunir para algumas turnês e festivais como o Live Aid, em 1985, mas em 2002 a banda sofreu mais uma tragédia quando o baixista John Entwistle foi encontrado morto em um hotel em Las Vegas, aos 57 anos. Após uma série de álbuns solo de Townshend e Daltrey, o The Who lançou seu mais recente trabalho em estúdio em 2006, ‘Endless Wire’, e voltou a fazer turnês com o baixista John Button e Richard Starkey, filho de Ringo Starr, dos Beatles, na bateria. A apresentação no São Paulo Trip vai marcar a primeira visita do The Who ao Brasil em mais de cinquenta anos de história.

THE CULT

Formado em 1983 em Bradford, Inglaterra, o The Cult teve seu álbum de estreia em 1984 (‘Dreamtime), mas foi apenas com o segundo lançamento que a banda ganhou corações e almas em todo o mundo: ‘Love’ (1985) trouxe um som original e intenso, que misturava as guitarras ‘Zeppelianas’ de Billy Duffy com o vocal dramático e poderoso de Ian Astbury.

Dois produtores importantes ajudaram a moldar o som do The Cult: Rick Rubin em ‘Electric’ (1987) e Bob Rock, em ‘Sonic Temple’ (1989).

A banda lançou ainda ‘Ceremony’ (1991) e ‘The Cult’ (1994), antes dos problemas entre Astbury e Duffy levarem a uma briga que culminou com o fim da banda após um show no Brasil. Duffy partiu para a carreira solo e Astbury chegou a cantar na nova versão da banda The Doors, substituindo o lendário vocalista Jim Morrison.

O The Cult voltou a se reunir no início dos anos 2000 e desde então lançaram ‘Beyond Good and Evil’ (2001), ‘Born Into This’ (2007) e ‘Choice of Weapon’ (2012). Em 2016, se aliaram novamente ao produtor Bob Rock e lançaram o excelente ‘Hidden City’, sucesso de crítica e público em todo o mundo.

ALTER BRIDGE

Quando o Creed resolveu dar um tempo, em 2004, o guitarrista Mark Tremonti e o baterista Scott Phillips convidaram para um novo projeto um ex-integrante da banda, o baixista Brian Marshall. Para completar o time foi chamado o vocalista e guitarrista Myles Kennedy, que ficou conhecido do grande público como vocalista da banda Slash & The Conspirators, projeto solo do guitarrista do Guns N' Roses. Estava pronta a superbanda Alter Bridge.

Nos anos 2000 sua produção foi de vento em popa: lançaram ‘One Day Remains’ (2004), ‘Blackbird’ (2007) e ‘AB III’ (2010), seguidos por ‘Fortress’ (2013) e ‘The Last Hero’ (2016).

O estilo do Alter Bridge é marcado pelos riffs melódicos de Tremonti e a incrível potência vocal de Myles Kennedy. A banda também ficou conhecida pela presença em trilhas sonoras variadas – em filmes de Hollywood (‘Elektra’ e ‘Quarteto Fantástico’, séries de TV (‘O Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor’) e até videogames (‘Dirt 3’).

BON JOVI

O álbum de estreia ‘Bon Jovi’ (1984) ficou conhecido pelo sucesso ‘Runaway’, mas a banda só se tornou o grande sucesso que é hoje com o terceiro álbum, ‘Slippery When Wet’ (1986). Recheado de sucessos como ‘You Give Love a Bad Name’, ‘Never Say Goodbye’ e ‘Wanted Dead or Alive’, o album traz ainda uma canção cujo clipe se tornou um dos vídeos mais exibidos da história da MTV, ‘Livin’ on a Prayer’.

Na sequência, em 1988, veio mais um megasucesso: ‘New Jersey’, álbum em homenagem ao estado norte-americano vizinho de Nova York onde os integrantes da banda se conheceram. Em 1990, o vocalista Jon Bon Jovi lançou seu primeiro álbum solo, ‘Blaze of Glory’, que ficou conhecido como tema do filme ‘Young Guns II’.

A banda se reuniu novamente para mais um sucesso, ‘Keep the Faith’ (1990), com uma sonoridade mais moderna – e cabelos mais curtos. ‘These Days’ veio em 1995, seguido de mais um álbum solo do vocalista, ‘Destination Anywhere’ (1997). ‘Crush’ (2000) foi não apenas um sucesso de público, mas de crítica: foi a primeira vez que a banda foi indicada ao prêmio Grammy. Hoje a banda é formada por Jon Bon Jovi (vocais), Phil X (guitarra), Hugh McDonald (baixo), Tico Torres (bateria) e David Bryan (teclados).

THE KILLS

Inspirados por nomes como Velvet Underground e Patti Smith, o estilo da dupla The Kills é ousado e original. Formado pela norte-americana Alison Mosshart (vocais e guitarra) e o britânico Jamie 'Hotel' Hince (vocais, guitarra e bateria), o rock indie do The Kills chegou ao público no início dos anos 2000, com uma série de álbuns e EPs independentes.

Conhecidos nas pistas de dança e no cenário underground dos clubes europeus e americanos, o The Kills estourou mundialmente em 2016, quando o sucesso do single ‘Doing to the Death’ levou a banda para turnês e festivais em todo o planeta.

AEROSMITH

Os ‘bad boys’ de Boston se reuniram em 1970 e dois anos depois lançaram o álbum de estreia. Intitulado apenas ‘Aerosmith’, era repleto de hits que só mais tarde entrariam para a história do rock, como ‘Dream On’ e ‘Mama kin’. A banda lançou ‘Get Your Wings’ em 1974, mas foi com o álbum seguinte, ‘Toys in the Attic’ (1975), que o Aerosmith se tornou um grande nome nos Estados Unidos – ‘Rocks’ (1975) marcou a consagração mundial. No início da década de 1980, o vocalista Steven Tyler e os guitarristas Joe Perry e Brad Whitford romperam, e a banda enfrentou um período complicado.

Mas em 1989, com a formação original de volta para a gravação do álbum ‘Pump’ (1989), o Aerosmith alcançou um sucesso ainda maior do que no início de sua carreira. Com hits e vídeos inesquecíveis como ‘Janie’s Got a Gun’ (que rendeu à banda seu primeiro Grammy) e ‘Love in an Elevator’, o Aerosmith chegou às paradas em todo o mundo. O álbum seguinte, ‘Get a Grip’ (1993), manteve o status com canções como ‘Livin on the Edge’, ‘Crazy’ e ‘Cryin’, assim como o álbum seguinte. ‘Nine Lives’ (1997), com ‘Pink’ e ‘I Don’t Wanna Miss a Thing’, trilha sonora do filme ‘Armageddon’, chegou ao primeiro lugar da parada Billboard.

Em 2000, o Aerosmith foi indicado ao Rock and Roll Hall of Fame, e desde então lançou uma série de álbuns de sucesso: ‘Just Push Play’ (2001), ‘Honkin’ on Bobo’ (2004) e ‘Music From Another Dimension!’ (2012). A formação original de 1970 continua até hoje, com Steven Tyler (vocais), Joe Perry (guitarra), Brad Whitford (guitarra), Tom Hamilton (baixo) e Joey Kramer (bateria).

DEF LEPPARD

Muita gente que o Def Leppard é norte-americano, tamanho o sucesso que faz no país: a banda britânica já vendeu mais de 100 milhões de álbuns em todo o mundo e foi homenageada com dois Diamantes, prêmio que a indústria norte-americana entrega a álbuns que venderam mais de dez milhões de cópias cada. Formada em 1977, o Def Leppard – Joe Elliott (vocais), Phil Collen (guitarra), Rick Savage (baixo), Vivian Campbell (guitarra) e Rick Allen (bateria) – é uma das bandas mais bem sucedidas da história do rock mundial.

O primeiro álbum, ‘On Through the Night (1980), foi elogiado pela crítica, mas com ‘Pyromania’ (1983) eles se tornaram um fenômeno global. Com sucessos como ‘Photograph’, ‘Foolin’ e ‘Rock of Ages’, é até hoje um dos álbuns mais vendidos da história. Em dezembro de 1984, o baterista Rick Allen sofreu um acidente de carro e perdeu o braço esquerdo, forçando a banda a cancelar vários shows, inclusive uma participação no Rock in Rio I em 1985.

Por meio de um kit adaptado especialmente para ele, Allen voltou a tocar e o Def Leppard lançou ‘Hysteria’, que chegou ao topo das paradas em todo o mundo e vendeu mais de 30 milhões de cópias. A banda seguiu gravando álbuns e fazendo turnês pelo mundo: ‘Adrenalize’ (1992), ‘Slang’ (1996), ‘Euphoria’ (1999), ‘X’ (2002), ‘Yeah!’ (com covers) e ‘Songs From the Sparkle Lounge’ (2008).

Seu último lançamento, ‘Def Lepppard’ (2015), foi um sucesso de crítica e público e a banda lançou em fevereiro de 2017 o DVD ‘And There Will BE A Next Time... Live From Detroit’, que entrou em primeiro lugar na lista de DVDs mais vendidos dos Estados Unidos, França e Canadá.

GUNS N’ ROSES

Los Angeles, 1987. A história do rock nunca mais seria a mesma após o lançamento de ‘Appetite for Destruction’, até hoje o álbum de estreia mais vendido de toda a história, com mais de 33 milhões de cópias. Com hits como ‘Sweet Child O’Mine’, ‘Paradise City’ e ‘Welcome to the Jungle’, entre outros, o álbum levou o Guns N’Roses ao topo do Olimpo do rock e transformou Axl Rose e cia. em celebridades instantâneas.

Na sequência a banda lançou o EP ‘GN’R Lies’e, em 1991, foi a vez do mercado receber dois álbuns duplos simultaneamente, ‘Use Your Illusion I’ e ‘Use Your Illusion II’, algo nunca feito antes. Canções como ‘You Could Be Mine’, que fez parte da trilha sonora do filme ‘Exterminador do Futuro 2’, e a épica ‘Civil War’ levaram o Guns N’Roses a turnês em estádios lotados em todo o planeta.

Após uma série de polêmicas e abusos, a formação original se separou e o vocalista Axl Rose seguiu com outros músicos, lançando ‘Chinese Democracy’ em 2007 após um longo período afastado dos fãs. Enquanto isso, o guitarrista Slash e o baixista Duff McKagan também lançavam excelentes projetos solo.

Em 2012, a banda foi indicada ao Rock and Rol Hall of Fame, mas ainda não seria desta vez que Axl, Slash e Duff voltariam a tocar juntos: a reunião que o mundo inteiro esperava só aconteceu em abril de 2016, quando o Guns N’Roses anunciou a volta triunfal de sua formação clássica com a turnê ‘Not in This Lifetime’, com Axl Rose (vocais), Slash (guitarra), Duff McKagan (baixo), Dizzy Reed (teclados), Richard Fortus (guitarra), Frank Ferrer (bateria) e Melissa Reese (teclados).

ALICE COOPER

Pouca gente sabe quem é Vincent Damon Furnier, um senhor nascido em Detroit em 1948. Mas quem gosta de rock certamente conhece seu pseudônimo – Alice Cooper. Após dois álbuns sem chamar muita atenção, ‘Pretties for You’ (1969) e ‘Easy Action’ (1970), Alice Cooper se associou ao experiente produtor Bob Ezrin e lançou ‘Love it to Death’ (1971), que entrou direto nas paradas americanas graças ao sucesso da canção ‘I’m Eighteen’.

Com o apoio do empresário Shep Gordon, que sugeriu o uso no palco de elementos cênicos como cadeiras elétricas, sangue falso e cobras de verdade, Alice Cooper ganhou notoriedade e lançou três álbuns clássicos na sequência, ‘Killer’ (1971), ‘School’s Out’ (1972) e ‘Billion Dollar Babies (1973). Após se separar da sua banda e adotar legalmente o nome ‘Alice Cooper’, veio um período de muita polêmica e pouco sucesso.

O cantor seguiu lançando álbuns regularmente, mas retomou o sucesso mundial definitivamente em 1989, com ‘Trash’. Com o ‘personagem’ de volta à cena, Alice Cooper foi convidado a fazer participações em álbuns de outros artistas, como ‘Use Your Illusion I’, do Guns N’Roses, e filmes como ‘Hora do Pesadelo 6’ e ‘Quanto Mais Idiota Melhor’. Desde então, Alice Cooper continua levando seu ‘teatro do horror’ a turnês lotadas em todo o mundo, inclusive ao lado de celebridades como o ator Johnny Depp e o guitarrista do Aerosmith Joe Perry, que se uniram a ele no supergrupo Hollywood Vampires.
UM OFERECIMENTO
FIQUE LIGADO

FIQUE LIGADO NAS NOVIDADES DA MERCURY CONCERTS.

Inscreva-se para receber por e-mail em primeira mão as novidades da Mercury Concerts ou, se preferir, você também pode falar com a gente por e-mail ou através das redes sociais.